cidade-de-varginha-mg

Varginha é um município brasileiro localizado na região do Sul de Minas. A cidade está localizada às margens do Lago de Furnas, e ao mesmo tempo equidistante às três principais capitais do Brasil, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Varginha foi apontada pela revista Veja em 2011 como a sétima melhor cidade do Brasil para se viver e investir. Varginha tornou-se conhecida internacionalmente em 1996 pelo suposto aparecimento de criaturas alienígenas, no episódio que ficou conhecido como o “Incidente de Varginha”. A cidade é um dos principais centros de comércio e produção de café do Brasil e do mundo, e é referência na produção cafés de alta qualidade. A cidade é um polo de exportação de café escoando a maior parte da produção do Sul de minas, fazendo o comércio do grão com diversos países.

História

A colonização do Sul de Minas,começa no século XVII, quando a região ainda pertencia a Capitania de São Paulo. Os bandeirantes vindos de São Paulo através do Vale do Paraíba cruzaram a Serra da Mantiqueira na região da garganta do Embaú, atual Passa Quatro.
Dentre os Bandeirantes Paulistas o que mais se destaca foi o primeiro e principal deles, o Bandeirante Fernão Dias Pais Leme, que desbravou a região e seguira ao norte rumo ao sertão em busca da lenda indígena de Sabarabuçu. Os Bandeirantes que estavam em busca de pedras preciosas e regiões auríferas, passaram pela região das margens do Rio Verde e do Rio Grande, fazendo um de seus primeiros pontos de apoio as proximidades da atual cidade de Baependi. Passavam também frequentemente pela região muitos comerciantes paulistas (os tropeiros) que comercializavam produtos originários de São Paulo e de Portugal. Esses comerciantes viajavam em tropas e dormiam em cabanas, erguidas de seis em seis léguas. O atual bairro da Vargem era um desses pontos de descanso.
Os primeiros documentos de que se tem notícia sobre a história de Varginha datam de 1780.

Os tropeiros, que estavam passando regularmente por Varginha, fizeram, em 1785, uma pequena capela, próxima de onde está atualmente a Matriz do Divino Espírito Santo. Em 1806, foi construída a capela do Divino Espírito Santo das Catanduvas e, no mesmo ano, foi doado o terreno exigido para o patrimônio distrital. Então se deu ao povoado o nome de Catanduvas ou Catandubas; palavra originária do tupi, que significa “mato rasteiro e fechado, áspero e espinhento, de pequeno porte”. Em virtude do padroeiro da capela, passou a chamar-se Espírito Santo das Catanduvas. Com a expansão da cultura cafeeira por volta de 1870 nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, a região do Sul de minas também deu início em suas fazendas ao cultivo da planta do Café, o que era altamente lucrativo, enriquecendo muitos dos produtores da região.

Visando suprir à necessidade de uma mão de obra alternativa à escravidão, já que não havia mais escravos devido à abolição da escravatura, o governo brasileiro fez um acordo com a Itália, no qual muitos italianos vieram para o Brasil com as despesas pagas pelo governo brasileiro; em troca, os italianos deveriam trabalhar durante determinado tempo na produção de café, recebendo uma determinada porcentagem da produção. Varginha foi um dos municípios que mais receberam imigração italiana no Brasil neste período. Com enorme empenho e força de trabalho muitos italianos foram comprando suas próprias terras e também começaram seus próprios negócios, o que gerou grande desenvolvimento econômico para Varginha e para o Sul de Minas no final do século XIX e início do século XX.

Os italianos difundiram o comércio e fundaram em parceria com varginheses da época o moinho de trigo, atual Moinho Sul Mineiro. Também é atribuída à colônia italiana a construção do Theatro Capitólio, que segue o estilo tolentino e cuja decoração foi atribuída ao italiano Alexandre Vallati. A pequena cidade de Varginha, no início do século XX, já contava com muitos estabelecimentos de beneficiamento de café. O produto sempre foi um importante fator de desenvolvimento para a região, principalmente em decorrência da forte influência paulista na região.

Outro fluxo considerável foi o de imigrantes sírio-líbaneses, que ocorreu nas primeiras décadas do século XX, imigrantes estes que viviam em sua maior parte do comércio de produtos da capital paulista. Durante a segunda guerra mundial Varginha enviou reforços para compor as tropas Brasileiras que lutaram na Itália. Uma ação inusitada do governo Brasileiro, uma vez que muitos dos soldados denominados “Pracinhas”, que partiram de Varginha e de outras regiões do Brasil, possuíam parentes diretos como tios e avós no país ao qual foram enviados para combater. Varginha também recebeu na década de setenta diversas famílias Japonesas, as quais imigraram em decorrência da aquisição pelos japoneses de uma da empresa alemã na época, a CBC, que possuía uma unidade fábril na cidade.

Nos dias atuais, em decorrência da transferência de empresas taiwanesas para região, a cidade hospeda imigrantes de Taiwan, que investem, geram empregos e trabalham em Varginha.

Incidente de Varginha

Incidente de Varginha ou Incidente em Varginha, como ficou conhecido pela imprensa brasileira, é uma possível série de aparições de OVNIS – Objetos Voadores Não Identificados (neste caso, naves espaciais e sondas de origem alienígena ou extraterrestre), uma apreensão de nave e a captura de seres extraterrestres inteligentes (pelo menos um deles ainda vivo) pelas autoridades militares brasileiras em 20 de janeiro de 1996, no município de Varginha, sul do estado de Minas Gerais, município conhecido como centro de região produtora de café.

Segundo uma testemunha, nove dias antes do Incidente de Varginha, as autoridades brasileiras já tinham sido alertadas antecipadamente pelo NORAD (Comando de Defesa Aeroespacial da América do Norte) sobre prováveis invasões do espaço aéreo brasileiro, com sobrevoos na região do sudeste de Minas Gerais.

Em 1996 e nos anos seguintes, um grande número de matérias jornalísticas e documentários relacionadas ao fato foram editados com base em relatos, testemunhos e entrevistas com mais de 100 testemunhas, realizados por um grande número de jornalistas brasileiros e estrangeiros, mas não apresentaram nenhuma prova física.

O elevado número de relatos e testemunhos de moradores do município de Varginha sobre esse caso e a transmissão desses relatos e testemunhos pelos programas de televisão, pela imprensa local, pela imprensa nacional e pela imprensa estrangeira fez a cidade de Varginha conhecida no Brasil e no exterior como a “Terra do ET”, chamando a atenção de curiosos e turistas.

As irmãs Liliane Silva e Valquíria Silva, além da amiga de ambas, Kátia Xavier, moradoras da cidade de Varginha, testemunharam que ao passar próximas a um terreno baldio no bairro Jardim Andere, avistaram uma criatura ou ser de singular aspecto humanóide ou antropóide, com características físicas marcantes e excêntricas, entre elas pele de cor marrom, de aparência viscosa ou oleosa, magro, com olhos grandes e de cor vermelha e três protuberâncias na parte superior da sua grande cabeça.

Na época do fenômeno, as então três garotas, visivelmente abaladas emocionalmente, reafirmaram este relato diversas vezes, acrescentando inclusive (o que segundo ufólogos não é raro no que chamam de contatos de terceiro grau) o relato de comunicação via “transmissão de pensamento” entre elas e o ser envolvido no evento, ou seja, elas afirmaram o que perceberam claramente ser um inteligível “pedido desesperado de socorro” da criatura.

A polêmica envolvendo o caso Incidente de Varginha chegou ao ponto da mãe das irmãs Liliane e Valquíria afirmar que sua família foi submetida a uma tentativa de suborno por uma pessoa não identificada, para que não fizessem mais relatos sobre o caso.

A mídia em geral informou que várias testemunhas do município de Varginha também afirmaram ter visto a tal criatura no mesmo dia em que as então três garotas teriam visto a tal criatura. Também notaram uma movimentação anormal de patrulhas da Polícia Militar, veículos do Exército e do Corpo de Bombeiros no município.

Um casal de testemunhas, que também não tinha qualquer tipo de ligação com Liliane, Valquíria e Kátia, também afirmou ter visto um OVNI esfumaçado, e uma testemunha afirmou ter presenciado até a queda de uma nave e seus destroços sendo recolhidos por militares, na mesma região de Varginha.

Segundo os relatos de testemunhas do fenômeno, pelo menos uma das criaturas capturadas possuía as seguintes características:

Cabeça grande e careca,
olhos grandes e vermelhos,
boca pequena, língua preta, estreita e comprida,
três saliências na cabeça parecidas com chifres, uma no meio e duas aos lados.
Pele marrom ou castanha escura, de aspecto oleoso,
veias salientes e vermelhas no rosto, ombro e braços,
três dedos nas mãos e pés grandes com dois dedos e sem unhas.
Aproximadamente 1,6 metro de altura,
produzia um som parecido com zumbido de abelha,
segundo testemunhos, homens do Corpo de Bombeiros estiveram nos locais onde houve avistamentos, os militares locais ajudaram na captura dos seres humanóides inteligentes e pelo menos um deles ainda com vida foi levado rapidamente ao hospital local.

Enfermeiros e médicos do Hospital Regional de Varginha, que atenderam na emergência relataram que o estado de saúde de um dos seres extraterrestres era crítico e que tinha um cheiro muito forte.

O Incidente de Varginha trouxe efeitos sócio-econômicos à cidade de Varginha. Os bonecos na forma de Grey com o uniforme de famosos times de futebol estão em venda nas avenidas. Graças à transmissão da televisão, muitos turistas estão visitando a “Terra do ET.” Foram construídos pontos de ônibus em formatos de naves espaciais e uma enorme caixa d’água no centro.

O desenho do Grey aparece eventualmente nas ilustrações de campanhas de vacinação, segurança do trânsito, etc., além da promoção de turismo.

O incidente inspirou a novela de ficção “E a Terra parou novamente – O caso dos ETs de Varginha” (Atual Editora), do escritor e jornalista Jorge Fernando dos Santos, que chegou a investigar a ocorrência. A história virou uma lenda urbana e hoje é considerada como uma história folclórica com o nome “ET de Varginha”.

Galeria de Fotos de Varginia

Esportes

Varginha conta com diversos clubes de associados e associações recreativa. A prefeitura possui uma secretaria de esporte e lazer com excelentes infra-estrutura que disponibiliza para as crianças e adolescentes escolinhas de esportes. Existem também várias opções opções para quem gosta de esportes radicais, ao redor da cidade existem diversas trilhas para montainbike, motos de trilha, quadricíclos e pista de Motocross.

Futebol
Varginha é sede de um clube de futebol profissional: o Boa Esporte Clube, que se transferiu de Ituiutaba para Varginha em Fevereiro de 2011. Com a chegada do Boa, o Varginha Esporte Clube, também conhecido como VEC, clube local que se encontrava na Segunda Divisão do Campeonato Mineiro, suspendeu suas atividades.

No Estádio Municipal Prefeito Dilzon Luiz de Melocom capacidade para 15.471 torcedores (o Melão), em 2011, o Boa foi campeão do Módulo II do Campeonato Mineiro, disputou a Série B do Campeonato Brasileiro, ficando na sétima colocação, e foi vice-campeão da Taça Minas Gerais.

Em 2012 o Boa disputou o Módulo I do Campeonato Mineiro e também a Série B do Campeonato Brasileiro. Nas duas competições apresentou uma modesta atuação, ficando apenas na 15º colocação da Série B do Campeonato Brasileiro. Em compensação, sagrou-se campeão da Taça Minas Gerais, o que garantiu uma vaga na Copa do Brasil de 2013 para a equipe.

Em 2012, Varginha também foi a casa do Cruzeiro durante 5 rodadas da Série A do Campeonato Brasileiro. No Melão, o Cruzeiro enfrentou grandes adversários como o Sport, o Vasco da Gama, o Internacional, a Portuguesa e o Corinthians

Rugby
Varginha é casa de um dos mais respeitados times de Rugby do Brasil. O Varginha Rugby foi fundado em 2001 e desde então mandou vários nomes para as seleções brasileiras juvenil e adulta, além de participar dos principais torneios do país sagrando-se campeão brasileiro série B por duas vezes e vice-campeão mineiro por 4 anos.

Lazer e turismo

O Município possui ao longo do braço sul do Lago de Furnas, marinas para barcos, jet skis, casas flutuantes e também locais para pescaria.

Varginha é uma cidade essencialmente comercial, mas existem também opções para lazer e turismo, por exemplo:

• Nave Espacial (que se trata de uma caixa  d’ água em formato de nave, com cerca de 5 metros de diâmetro)
• Estação ferroviária (onde todas as quintas-feiras acontece o projeto Quinta da Boa Música, evento de bandas locais)
• Zoológico
• Parque Novo Horizonte
• Represa de Furnas (Marinas para esportes naúticos, pesca, lazer e gastronomia)
• Museu municipal
• Parque Centenário
• Zoológico
• Casarões coloniais, dentre eles o que abriga hoje a Câmara Municipal
• Existe ainda um evento que acontece todos os anos chamado Roça N’ Roll, idealizado e organizado pelos integrantes da banda Tuatha de Danann. O evento reúne nomes importantes do heavy metal nacional e já contou até mesmo com a participação de bandas internacionais.

Mapa da cidade de Varginha – MG